culpa

November 11, 2007

Não acho como acreditar em culpa. É um caminho de mão única, no sentido em que se alguém é culpado de algo não há nada que possa ser feito. Reparado não — que as coisas são irreversíveis — feito. Existe responsabilidade. Do tipo “você é responsável por este café fraco” vs “você é culpado por este café fraco”.

Culpa existe uma, na verdade, que é a de quando gostamos de alguém. “Gosto dela, culpa dela, não há nada que ninguém possa fazer”. Aí dizem todos que sentem muito. Ainda bem! O que seria gostar sem sentir (muito)?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: