henri bergson

September 4, 2007

De novo nas leituras e nas olheiras, no palitinho Bergson ganhou de todos os outros – porque é terrível, Eco fala de Moles que vem antes de Serres que tem a ver com Deleuze que vem junto do Spinoza ensinava Leibniz, Kant, Spinoza… e todo mundo fala de Nietzesche, o que dá birra – e agora tem direito a um post.

“Seja ainda uma personagem de romance cujas aventuras me são contadas. O romancista poderá multiplicar os traços de caráter, fazer falar e agir seu herói tanto quanto queira: tudo isto não valerá o sentimento simples e indivisível que eu experimentaria se coincidisse um instante com a própria personagem. Então, as palavras, os gestos e as ações me pareceriam correr naturalmente, como da fonte. Já não seriam acidentes acrescentando-se à idéia que me fazia da personagem, enriquecendo-a sempre mais e mais sem nunca completá-la. A personagem me seria dada uma vez, integralmente, e os mil acidentes que a manifestam, em lugar de se acrescentarem à idéia e enriquecê-la, me pareceriam, ao contrário, então, destacarem-se dela, sem entretanto, esgotá-la ou empobrecer sua essência. Tudo o que me é contado acerca da pessoa me fornece pontos de vista sobre ela. Todos os traços pelos quais ma descrevem, e que só podem fazer com que eu a conheça através de comparações com pessoas ou coisas já conhecidas, são signos pelos quais a exprimimos mais ou menos simbolicamente. Mas o que é propriamente ela, o que constitui sua essência, não poderia ser percebido de fora, pois é, por definição, interior, nem ser expresso por símbolos, pois é incomensurável com qualquer outra coisa. Descrição, história e análise me deixam, pois, no relativo. Somente a coincidência com a própria pessoa me daria o absoluto.”

Isso deve lembrar todo mundo de várias coisas, mas por agora dá pra deixar Gnarls Barkley:

I’m just being myself
Plus I gotta be me too
Silly of me to think that
I couldn’t bring myself to be you
Ah but behold there is benevolence
Behind this but don’t stare though
Be careful cause I’ll kill you
With kindness
That why I’m dressed quite neatly
Cause Its easy and discreetly they seek me
And when they reach me and see me
they believe me completely
I’m a real live wire I ain’t lying
If its between me and you I ain’t dying
I can transform, I can transform, I can transform
Without even trying

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: